Com tecnologia do Blogger.

Burnley 0-0 Arsenal - Ficha de Jogo



Arsenal e Burnley empataram esta tarde a zero em Turf Moor. O resultado é enganador para aquilo que aconteceu em campo. Ambas as equipas tiveram diversas oportunidades para poder marcar mas a ineficácia em frente à baliza foi factor comum. Os Gunners continuam assim sem perder em 2020 mas também somam novo empate e continua a desperdiçar oportunidades atrás de oportunidades para se poderem aproximar dos lugares cimeiros da tabela.


Arsenal: Leno, Bellerín, Mustafi, Luiz, Saka, Guendouzi, Xhaka, Ozil, Aubameyang, Martinelli, Lacazette
Subs: Martínez, Sokratis, Willock, Torreira, Ceballos, Pépé, Nketiah

Burnley: Pope, Lowton, Tarkowski, Mee, Taylor, Hendrick, Cork, Westwood, McNeil, Wood, Rodriguez
Subs: Hart, Long, Bardsley, Pieters, Lennon, Brady, Vydra


Surpresas no onze escalado por Mikel Arteta para a deslocação a Turf Moor. O treinador do Arsenal manteve a confiança em Mustafi, embora Sokratis estivesse apto e no banco de suplentes, Guendouzi relegou Torreira para o banco e com o regresso de Aubameyang o jovem Martinelli manteve a confiança do treinador e Nicolas Pépé foi o jogador a perder o lugar no onze titular.

Primeira parte sem golos mas com muitas oportunidades para ambas as equipas. E foi o Arsenal a primeira equipa a chegar à frente com perigo logo ao segundo minuto por Alexandre Lacazette. Cruzamento de Aubameyang na esquerda e o avançado francês aparece a cabecear completamente solto de marcação mas falha o alvo de forma clamorosa.

O Arsenal voltou a criar perigo mas voltou a ter um grande falhanço, desta vez por Aubameyang aos 14 minutos. Passe longo de David Luiz que desmarca o avançado gabonês dos Gunners, mas de frente para o guarda-redes adversário Aubameyang cai sozinho e atira a bola para fora num lance caricato.

A equipa do Burnley sentiu o perigo a rondar a sua baliza e decidiu aparecer no jogo ao quarto de hora. Mau passe de Özil permite a recuperação de bola de Matthew Lowton e o lateral dos Clarets sobe pela direita para cruzar para a área mas Leno atento segura a bola. Quatro minutos depois foi Jay Rodriguez, num remate fora da área, a testar a atenção de Leno que defendeu para canto.

O perigo rondava as duas balizas e foi a vez do Arsenal voltar a chegar com perigo à área do Burnley. Com 23 minutos de jogo e depois de um cruzamento de Özil mal aliviado pela defensiva contrária, Mattéo Guendouzi remata forte fora da área mas a bola saiu ao lado da baliza de Pope.

À meia-hora de jogo mais um mau passe do meio-campo do Arsenal permitiu uma jogada de perigo do Burnley. Guendouzi tentou colocar a bola em Aubameyang mas permitiu a intercepção da bola Lowton, o lateral do Burnley coloca de seguida em Wood que serve McNeil e este remata fora da área mas a bola passa por cima, embora não longe, da baliza de Bernd Leno.

A última oportunidade do Arsenal na primeira parte é novamente desperdiçada por Pierre-Emerick Aubameyang. Novo passe longo a desmarcar o avançado, desta vez por parte de Granit Xhaka, e Aubameyang de frente para Pope tenta fazer o chapéu mas atira à figura do guarda-redes do Burnley.

Os últimos 10 minutos do primeiro tempo foi dominado pelo Burnley. Aos 38 minutos McNeil cruza na esquerda, Chris Wood não chega à bola que sobra para Jeff Hendrick na área mas não acerta na baliza de Leno. Depois aos 43’ através de um lance de bola parada a bola sai muito perto do poste da baliza do Arsenal e finalmente, em cima do minuto 45, Hendrick cruza longo onde aparece Mee a cabecear à figura do guarda-redes do Arsenal.

O empate ao intervalo era um resultado justo embora faltassem os golos no jogo devido à ineficácia dos avançados de ambas as equipas.

Já o segundo tempo trouxe logo uma má noticia para os adeptos do Arsenal. Bukayo Saka teve de ser substituído – havia sofrido um choque na primeira-parte – e Lucas Torreira entrou para o seu lugar, relegando Granit Xhaka para a lateral-esquerda.

O Burnley entrou melhor na segunda parte e foi dominando o jogo, relegando o Arsenal para a sua área. O primeiro lance de perigo surge aos 55 minutos, num lance de bola parada após falta de Granit Xhaka. Bola colocada para a entrada da pequena-área e surge Tarkowski a cabecear, embora ao lado da baliza do Arsenal.

Três minutos depois novo lance de perigo para os Clarets, em novo lance de bola parada. Chris Wood bate a bola para o primeiro poste e Mee falha o alvo depois de cabecear a bola.

Esta era a pior fase dos Gunners no jogo, estando completamente relegados à sua área, e à passagem da hora de jogo o Burnley volta a ameaçar a baliza do Arsenal. Cruzamento de McNeill na esquerda para a pequena-área e Jeff Hendrick salta mais alto que Granit Xhaka, embora o cabeceamento saia ao lado da baliza do Arsenal.

O primeiro lance de perigo do Arsenal nesta segunda-parte surgiu apenas aos 68 minutos. Contra-ataque conduzido por Joe Willock, que havia entrado para o lugar de Mesut Özil, e o jovem formado na academia do Arsenal tenta o seu remate fora da área mas falha a baliza do Burnley.

Aos 76 minutos Aubameyang falha mais uma oportunidade flagrante de golo. Martinelli conduziu a bola pela esquerda, serve ainda mais à esquerda Lacazette e o francês cruza para a entrada da pequena-área onde Aubameyang atira ao lado da baliza de Pope. A bola a passar muito perto do poste, mas a mostrar o desacerto dos avançados do Arsenal.

O Burnley respondeu à melhor oportunidade do Arsenal criando a seguir a sua melhor oportunidade no jogo, logo dois minutos depois. Cruzamento de Ashley Westwood para a área, McNeil cabeceia para o poste contrário e Rodriguez aparece a desviar para a baliza. A bola bate na barra, cai em cima da linha de golo e Mustafi cabeceia para fora. Os jogadores do Burnley ficaram a reclamar que a bola tinha entrado dentro da baliza mas as imagens do VAR foram claras e esta não passou a linha de golo. Muita sorte no entanto para o Arsenal.

O último lance de perigo do Arsenal foi já nos dez minutos finais. Aubameyang como extremo, desta vez no lado direito, cruza para a entrada da área, Torreira de primeira serve Lacazette que de costas para a baliza não conseguiu rodar e rematar em condições. Pope conseguiu segurar a bola.

O Arsenal somou assim mais um empate num jogo em que era fundamental vencer. As dores de cabeça para Mikel Arteta continuam, que agora vê Saka a sair lesionado numa lateral-esquerda que está toda na enfermaria.

O campeonato vai parar agora duas semanas e a equipa vai aproveitar para viajar até ao Dubai. O próximo jogo está marcado para dia 16 de Fevereiro, com a recepção ao Newcastle United no Emirates.

Sem comentários