Com tecnologia do Blogger.

Arsenal 1-2 Chelsea - Ficha de Jogo



O Arsenal saiu derrotado na tarde deste domingo frente ao Chelsea por 1-2. Os Gunners até estiveram a vencer graças ao golo de Aubameyang ainda no primeiro quarto de hora, mas na segunda-parte o Chelsea conseguiu dar a volta ao marcador e levar os 3 pontos para Stamford Bridge.


Arsenal: Leno, Maitland-Niles, Chambers, Luíz, Saka, Guendouzi, Torreira, Nelson, Özil, Aubameyang, Lacazette
Subs: Martínez, Mustafi, Mavropanos, Smith Rowe, Willock, Pépé, John-Jules

Chelsea: Kepa, Rüdiger, Zouma, Tomori, Azpilicueta, Kanté, Kovacic, Palmieri, Willian, Mount, Abraham
Subs: Caballero, Lamptey, Christensen, Barkley, Jorginho, Hudson-Odoi, Batshuayi


Para a sua estreia a comandar a equipa em casa, Mikel Arteta teve de mexer no onze titular que havia empatado com o Bournemouth a uma bola no Boxing Day. Calum Chambers regressou de castigo e substituiu o lesionado Sokratis, enquanto Mattéo Guendouzi substituiu Granit Xhaka que foi dado como "doente" para este jogo.

A primeira oportunidade de perigo do jogo foi para o Arsenal e através de bola parada. Pontapé-de-canto marcado por Mesut Özil para a zona de penalti e David Luíz aparece com um pontapé acrobático de primeira mas a bola a sair ao lado da baliza de Kepa.

O Chelsea respondeu aos 11 minutos também por bola parada. Pontapé-livre à entrada da área do lado esquerdo do ataque dos Blues marcado por Willian e Mount faz um remate perigoso à baliza do Arsenal mas Bernd Leno defendeu a dois tempos.

O Arsenal acabou por inaugurar o marcador aos 13 minutos por Aubameyang. Pontapé-de-canto para os Gunners marcado por Özil, Chambers ao primeiro poste desvia para a entrada da pequena-área e Aubameyang aparece a cabecear para o fundo da baliza do Chelsea fazendo assim o 1-0 no marcador.


Mas nem tudo eram boas noticias para Mikel Arteta. Aos 20 minutos o azar bateu à porta de Calum Chambers. O defesa-central apoiou mal o joelho depois de um salto e teve de sair do jogo, entrando Shkodran Mustafi para o seu lugar.

O jogo a partir daí tornou-se muito disputado a meio-campo, com muitas faltas, e a saírem quase de rajada três cartões amarelos para jogadores do Chelsea. Perigo nesta primeira-parte só voltou aparecer aos 43 minutos e novamente para o Arsenal. Saka lançou Aubameyang em contra-ataque na esquerda mas de ângulo apertado o avançado do Arsenal atirou às malhas laterais de Kepa.

A vantagem do Arsenal ao intervalo era um resultado justo. Os Gunners foram a única equipa a procurar a baliza adversária e a procurar chegar ao golo.

Na segunda parte o nível do jogo caiu e o Arsenal baixou linhas, com o Chelsea à procura de pelo menos conseguir a igualdade no marcador. E por isso o primeiro lance de perigo dos Blues surgiu aos 48 minutos, quando depois de um livre para o interior da área a bola sobrou para Kanté que atirou ao lado da baliza de Leno.

O jogo era fraco e oportunidades de golo só voltaram a surgir nos últimos 20 minutos e logo duas seguidas para o Chelsea. Primeiro aos 74 minutos quando Mount tenta servir Abraham e David Luíz corta para canto e 1 minuto depois, na sequência do pontapé-de-canto, Abraham salta mais alto que toda a gente mas cabeceia a bola à figura de Leno.

Aos 76 minutos o jogo fica marcado por uma decisão do árbitro que pode ter mudado o rumo do jogo. Jorginho, que já tinha um cartão amarelo, faz falta sobre Guendouzi e deveria ter sido expulso. O árbitro assim não entendeu e ainda deu o cartão amarelo a Lacazette pelos protestos.

O Arsenal só criou perigo nesta segunda parte aos 78 minutos quando Aubameyang, ainda no interior da área, tirou uma bola a Kanté e Willock rematou ao lado da baliza de Kepa.

O golo do empate do Chelsea acabou por surgir aos 83 minutos, numa falha terrível de Bernd Leno. Falta inexistente de Lacazette sobre Jorginho, que já devia estar na rua, e pontapé-livre para os Blues. Mount coloca a bola na área, Leno falha a abordagem ao lance e Jorginho aparece a desviar para a baliza deserta. 1-1.


Arteta coloca Pépé no jogo em busca de rapidez e frescura para o ataque do Arsenal, que já tinha vários jogadores presos por arames, mas é o Chelsea que chega ao golo da vitória aos 87 minutos. Contra-ataque rápido do Chelsea por Abraham, combinação com Willian e o mesmo Abraham atira para o 1-2 por entre as pernas de Leno.


A nossa equipa estava de rastos fisicamente e a reação ao golo sofrido ia custar bastante. Ainda assim, até ao apito final, houve mais uma ocasião para cada uma das equipas. Primeiro para o Chelsea, aos 93 minutos, Abraham de frente para a baliza atira por cima e depois aos 94, Torreira faz um remate de primeira à entrada da área mas falha a baliza do Chelsea.

A derrota complica a vida a Mikel Arteta e ao Arsenal que se aproxima perigosamente dos lugares mais fundos da tabela. Agora há recepção ao Manchester United, no dia de ano novo, em mais um jogo que se antevê de grande dificuldade para a nossa equipa.

Sem comentários