Com tecnologia do Blogger.

Sheffield United 1-0 Arsenal - Ficha de Jogo



Resultado: Sheffield United 1-0 Arsenal
Competição: Premier League
Data: 21 Outubro 2019
Estádio: Bramall Lane


LINE UPS

Arsenal: Leno, Chambers, Sokratis, Luiz, Kolasinac, Guendouzi, Xhaka, Pépé, Willock, Saka, Aubameyang
Subs: Martínez, Holding, Tierney, Torreira, Martinelli, Ceballos, Lacazette

Sheffield United: Henderson, Basham, Egan, O'Connell, Baldock, Lundstram, Norwood, Fleck, Stevens, McGoldrick, Mousset
Subs: Moore, Jagielka, Freeman, Besic, McBurnie, Sharp, Robinson


MATCH REPORT

O Arsenal saiu esta noite derrotado de Bramall Lane, ao perder com o Sheffield United por 1-0. Lys Mousset fez o único golo do jogo à meia-hora.

Para este encontro Unai Emery fez apenas uma alteração no onze que havia derrotado o Bournemouth no Emirates. Joe Willock entrou para o lugar de Dani Ceballos, enquanto Alexandre Lacazette regressou aos convocados apesar de começar no banco de suplentes e Mesut Özil continua a não ser opção para o treinador espanhol do Arsenal.

A primeira parte começou com vários pontapés-de-canto para ambas as equipas. O jogo estava disputado em ambas as áreas mas sem nunca chegar com perigo às balizas. A equipa da casa foi a primeira a ter uma real oportunidade de perigo, aos 20 minutos, quando Enda Stevens de pé esquerdo atira ao lado da baliza de Bernd Leno.

Aos 21 minutos o Arsenal tem uma excelente oportunidade para se colocar na frente do marcador mas esta é desperdiçada por Nicolas Pépé. Numa jogada rápida de contra-ataque, Sead Kolasinac cruza na esquerda e o extremo costa-marfinense aparece de frente para a baliza e quando só tem de desviar para golo, falha o remate.

À passagem da meia hora de jogo o Sheffield United inaugura o marcador. Na sequência de mais um pontapé-de-canto para os Blades marcado por Norwood, Jack O'Connell salta mais alto que toda a gente e cabeceia para o meio da pequena-área onde aparece Lys Mousset para atirar para a baliza e não dar hipóteses a Bernd Leno.



Aos 35 minutos os jogadores do Arsenal ficam a reclamar grande penalidade. Bukayo Saka caiu na grande área mas Mike Dean considerou simulação e mostrou o cartão amarelo ao jovem jogador dos Gunners. As imagens mostram que o jogador foi carregado, não o suficiente para ser assinalada grande penalidade, mas o cartão amarelo é claramente exagerado.

O Arsenal tentava responder ao golo sofrido e Granit Xhaka, num remate de longe já quase em cima do intervalo obrigou Henderson a uma excelente defesa em voo para canto.

A desvantagem ao intervalo penalizava os Gunners que não conseguiam construir com perigo e ficavam dependentes da velocidade dos homens da frente para conseguir chegar com perigo à área adversária.

Para a segunda-parte Emery lançou Dani Ceballos para o lugar de Joe Willock. O jovem médio inglês teve uma primeira parte de mau nível e mostrou que a aposta do treinador espanhol em lançar o inglês no lugar do espanhol claramente que falhou.

A segunda parte foi praticamente toda dominada pelos Gunners, embora nunca conseguissem chegar ao golo. A primeira grande oportunidade surgiu aos 60 minutos por Dani Ceballos, mas o médio espanhol no centro da área rematou fraco para as mãos do guarda-redes Henderson. Na resposta, no minuto seguinte, John Fleck atirou às malhas laterais da baliza de Leno.

O Arsenal tinha mais bola e circulava com perigo a área da equipa da casa mas era o Sheffield que procurava sair com perigo em contra-ataque. Aos 67 minutos o remate de John Fleck obrigou Leno a uma defesa a dois tempos.

A 15 minutos do fim duas oportunidades de golo para Nicolas Pépé. Primeiro o costa-marfinense num remate fora da área atirou para defesa segura de Henderson e depois atirou ao lado da baliza do Sheffield.

Aos 80 minutos foi a vez de Kolasinac desperdiçar uma oportunidade para marcar. Calum Chambers cruzou na direita e apareceu o bósnio com tempo e espaço para atirar, mas de cabeça viu a bola a passar por cima do travessão da baliza.

Até ao final a equipa da casa fez um jogo sempre bastante inteligente, gerindo espaços e tempo e acabou por conquistar três importantes pontos. Já o Arsenal viu a 'sorte acabar' e as más exibições foram coroadas agora com uma derrota: a segunda na Premier League.


CLASSIFICAÇÃO

Sem comentários