Com tecnologia do Blogger.

Bellerín pede união aos jogadores e adeptos



Héctor Bellerín pediu a adeptos e jogadores para estarem unidos com o Arsenal depois do desentendimento entre o capitão Granit Xhaka e os adeptos presentes no Emirates no jogo com o Crystal Palace.

Toda a confusão aconteceu por volta dos 60 minutos, com o jogo já empatado a duas bolas, e quando Granit Xhaka foi substituído para dar lugar a Bukayo Saka. Em vez de se despachar para sair, o médio suíço atirou a braçadeira para Pierre-Emerick Aubameyang, dirigiu-se a passo para a linha lateral, mandou os adeptos à m#rda e fez ainda sinais para a bancada para o assobiarem mais alto. Acabou depois por tirar a camisola, foi direto para o balneário e nem esperou pelo apito final do jogo para se ir embora do Emirates.

O treinador Unai Emery disse no final do jogo que a atitude do seu capitão foi errada e irá falar com Xhaka sobre o seu comportamento. Fica ainda por esclarecer se o médio continuará como capitão ou se será retirada a sua braçadeira que foi atribuída pelos restantes colegas do plantel.

Entretanto Bellerín já se chegou à frente e está a tentar acalmar os ânimos.



Numa publicação na sua conta do Twitter disse: "Somos todos humanos, todos temos emoções, e por vezes não é fácil lidar com elas. É tempo de união, não de afastamento. Apenas conseguimos vencer quando estamos juntos."

A mensagem transmitida pelo lateral-direito tenta acalmar os adeptos mais entusiastas que pedem a cabeça de Xhaka.

Segundo a imprensa inglesa, o jogador estava devastado no final do jogo e foi visitado em casa por vários jogadores do plantel principal após o jogo.

O Arsenal vai até Liverpool na próxima quarta-feira para defrontar os Reds para a Carabao Cup e recebe depois o Wolverhampton no Emirates (nós vamos lá estar!) num jogo que promete mais um ambiente de cortar à faca.

Sem comentários