Com tecnologia do Blogger.

Arsenal 2-2 Crystal Palace - Ficha de Jogo



Resultado: Arsenal 2-2 Crystal Palace
Competição: Premier League
Data: 27 Outubro 2019
Estádio: Emirates Stadium


LINE UPS

Arsenal: Leno, Chambers, Sokratis, Luiz, Tierney, Guendouzi, Xhaka, Ceballos, Pépé, Aubameyang, Lacazette
Subs: Martínez, Saka, Holding, Kolasinac, Bellerin, Torreira, Martinelli

Crystal Palace: Hennessey, Ward, Tomkins, Cahill, van Aanholt, Townsend, Kouyaté, Milivojevic, McArthur, Zaha, Ayew
Subs: Henderson, Dann, Schlupp, Kelly, Meyer, McCarthy, Benteke


MATCH REPORT

O Arsenal empatou este domingo em casa a duas bolas com o Crystal Palace. Os dois centrais fizeram os golos da nossa equipa, num jogo que fica especialmente marcado pela atitude de Granit Xhaka perante o público no Emirates e que poderá sair muito caro ao "ainda" capitão de equipa.

Para este jogo Unai Emery deixou de fora Joe Willock, que nem sequer foi convocado, e voltou a dar a titularidade a Dani Ceballos. Kieran Tierney fez a sua estreia a titular na Premier League, relegando Sead Kolasinac para o banco enquanto a história Mesut Özil continua, com o alemão a assistir ao jogo a partir da bancada.

O jogo começou com o Arsenal praticamente a vencer. Logo aos 7 minutos Sokratis respondeu da melhor forma a um lance confuso na grande área dos Eagles. Pontapé de canto marcado por Nicolas Pépé, a bola a saltitar no ar em plena grande área e sobra para o defesa central grego que atirou a contar para o fundo da baliza de Hennessey fazendo assim o 1-0 no marcador.



O jogo estava a correr de feição à nossa equipa e dois minutos depois David Luiz faz o 2-0 para o Arsenal. Novo pontapé de canto marcado na direita por Pépé, Lacazette desvia de cabeça para a entrada da pequena-área e o central aparece para desviar e fazer o 2-0 e o seu segundo golo pelos Gunners nesta temporada, depois de já ter marcado também através de um pontapé-de-canto no jogo com o Bournemouth.



O Arsenal mostrava bons sinais, ao contrário daquilo que vinha acontecer nas últimas semanas, e aos 12 minutos esteve perto de aumentar a contagem, desta vez por Alexandre Lacazette. Kieran Tierney (boa estreia!) levou a bola pela esquerda, cruzou para o centro da grande área e o avançado francês dominou de peito e atirou rasteiro para a baliza, obrigando Hennessey a uma excelente defesa para canto.

O bom momento dos Gunners terminou à meia hora de jogo num lance decidido pelo VAR. Wilfried Zaha caiu na grande área do Arsenal e Martin Atkinson até assinalou primeiro simulação e mostrou o cartão amarelo ao extremo do Crystal Palace. No entanto foi chamado à atenção que o costa-marfinense havia sido derrubado por Calum Chambers, revertendo assim a primeira decisão do árbitro e assinalou grande penalidade. Luka Milivojevic, que na temporada passada já tinha marcado dois golos ao Arsenal de grande penalidade, foi chamado a converter o castigo máximo e mais uma vez não desperdiçou.



Em cima do intervalo o Arsenal teve uma boa oportunidade de aumentar a vantagem. Falta cometida no meio-campo e rapidamente marcada pelos jogadores do Arsenal e Aubameyang serve Pépé que à entrada da grande área atirou ao poste da baliza do Crystal Palace.

A vantagem mínima ao intervalo era um resultado justo para aquilo que havia sido produzido pelas duas equipas na primeira metade do jogo.

No entanto, ao contrário do que havia acontecido no primeiro tempo, foi o Crystal Palace que entrou melhor para campo e chegou ao golo do empate aos 52 minutos por Jordan Ayew. McArthur entra pela esquerda com a bola e mal defendido por Xhaka cruza para a pequena área onde ao segundo poste aparece o avançado do Crystal Palace a cabecear para o fundo da baliza. Muitas culpas para Xhaka e David Luiz neste lance. 2-2 no marcador.



Aos 61 minutos acontece o momento do jogo e que vai dar que falar durante os próximos dias. Emery decide tirar o capitão de campo para este dar lugar a Saka e o suíço sai a passo. Os adeptos assobiaram a forma lenta como este vinha a sair de campo e Xhaka diz "fuck off" para os adeptos com sinais para fazerem ainda mais barulho. Não contente o suficiente, tirou a sua camisola e seguiu direto para o balneário.

Apesar de todo este burburinho à volta de Xhaka o jogo continuou e logo com uma oportunidade de Calum Chambers no minuto seguinte. O lateral direito, que teve um mau jogo hoje, à entrada da pequena-área atirou por cima da barra da baliza do Crystal Palace.

Aos 63 minutos o Arsenal volta a estar perto do golo. Livre marcado por Pépé para a grande área e a bola é desviada por um jogador do Crystal Palace, passando esta muito perto do poste da baliza de Hennessey.

O Arsenal praticamente só conseguia criar perigo em lances de bola parada e aos 67 minutos teve nova oportunidade. Pontapé-de-canto marcado por Pépé que é desviado ao primeiro poste por Lacazette, obrigando Hennessey a mais uma excelente defesa.

5 minutos depois Lacazette volta a criar perigo. O avançado francês ainda procura a boa forma e os golos depois da lesão que sofreu no tornozelo e fez um excelente remate de primeira à entrada da área, obrigando mais uma vez Hennessey a defender para canto.

Aos 83 minutos o Arsenal chega à vantagem, novamente por Sokratis. Em mais um canto marcado por Pépé, a bola andou aos saltitões à entrada da pequena-área acabando por sobrar para o central grego que atirou a contar para o fundo da baliza. Depois de toda a gente já ter festejado veio o VAR anular o lance por uma suposta falta de Chambers que deixou muitas dúvidas e tirando assim os 3 pontos ao Arsenal.

89 minutos nova oportunidade para o Arsenal e novamente por um central. Guendouzi levou a bola até à linha de fundo pela esquerda, passando para Lacazette. O avançado francês serviu David Luiz que atirou para a baliza e Hennessey numa excelente defesa em voo voltou a negar o golo dos Gunners.

O Arsenal volta assim a perder pontos pela segunda jornada seguida e começa a ficar atrasado na luta pelo top-4. Unai Emery irá voltar a ser questionado pelas suas escolhas e agora tem mais uma dor de cabeça por resolver: a atitude do seu capitão Granit Xhaka.


CLASSIFICAÇÃO

Sem comentários