Com tecnologia do Blogger.

Rennes nega interesse em Koscielny



O presidente do Rennes, Olivier Létang, diz que o seu clube não chegou a qualquer acordo com Laurent Koscielny e que o interesse na contratação do defesa acabou em meados de Junho quando o Arsenal disse que este não estava para venda.

O ainda capitão de equipa ficou bastante irritado por não ser autorizado a sair por uma verba inferior a 10 milhões de libras e por isso recusou-se em viajar com a equipa para os Estados Unidos nesta pré-temporada de forma a forçar uma saída. A partir daí tem treinado com a equipa de sub-23.

O agente de Koscielny referiu que este já falava com equipas interessadas na contratação do seu cliente para o final da temporada 2017/18, de forma a sair juntamente com Arsène Wenger. No entanto a terrível lesão no tendão de Aquiles impediu essa saída o que obrigou o jogador a uma longa paragem e de regresso aos relvados apenas em Dezembro passado.

Avaliando as palavras do presidente do Rennes, o clube francês era um dos clubes que estava interessado em levar o defesa de regresso a França. No entanto a lesão foi impeditiva em 2018 e agora em Junho passado o Arsenal rejeitou a abordagem.

"Conhecíamos o tal acordo entre Koscielny e o Arsenal como vocês [imprensa]. Até o meu filho dizia que o Koscielny estava de saída", declarou ao Foot Mercato.

"Fizemos uma reunião com ele duas vezes no último ano. Quando soubemos que havia a possibilidade de ele sair mais cedo em Junho, ligámos para o Arsenal a questionar se isso era verdade porque poderíamos estar interessados."

"Em meados de Junho fomos informados que o Arsenal pretendia renovar com ele e que não estava para venda. A partir daí não tivemos mais contacto com o jogador. Temos muito respeito pelos outros clubes. Não podemos falar com um jogador se a sua equipa não pretende que ele saia, por isso posso afirmar que as noticias que saíram este fim-de-semana são falsas."

"Não, não falamos com o Arsenal desde meados de Junho. Para mim, não possibilidade de conversas com o jogador se a porta de saída não está aberta."

Para além do Rennes, o Bordéus treinado pelo português Paulo Sousa também estará interessado na contratação de Koscielny.

Sem comentários