Com tecnologia do Blogger.

Arsenal 4-2 tottenham - Report



London is red! Vitória por 4-2 e banho de bola aos sem abrigo dos spurs, naquele que foi um dos melhores jogos da época por parte dos Gunners. Claramente superiores ao adversário, este Arsenal de Unai Emery promete estar aí para lutar pelos lugares cimeiros e o jogo de hoje foi a confirmação disso.

Aubameyang, Lacazette e Torreira fizeram os golos da vitória do Arsenal, num jogo em que nem Mike Dean valeu à equipa adversária.


Arsenal: Leno, Bellerín, Holding, Mustafi, Sokratis, Kolasinac, Xhaka, Torreira, Mkhitaryan, Iwobi, Aubameyang
Subs: Cech, Lichtsteiner, Maitland-Niles, Guendouzi, Elneny, Ramsey, Lacazette

Tottenham: Lloris, Aurier, Vertonghen, Foyth, Davies, Sissoko, Dier, Alli, Eriksen, Kane, Son
Subs: Gazzaniga, Alderweireld, Rose, Walker-Peters, Moura, Winks, Llorente


Unai Emery surpreendeu com o onze titular que escalou para o seu primeiro derby do norte de Londres. Mesut Özil ficou de fora dos convocados devido a problemas nas costas, enquanto Alexandre Lacazette foi relegado para o banco de suplentes. O sistema de três centrais voltou a ser a opção tática escolhida pelo treinador espanhol, que já tinha dado frutos na deslocação ao terreno do Bournemouth.

O jogo começou com um Arsenal bastante pressionante e a encostar o tottenham à sua grande área. A pressão ia surgindo especial por parte de Sead Kolasinac na esquerda e o golo inaugural surgiu logo aos 10 minutos através de grande penalidade. Num pontapé livre na esquerda para a área, Shkodran Mustafi saltou mais alto que toda a gente e obrigou Vertonghen a colocar o braço à bola para evitar o cabeceamento. Incrivelmente Mike Dean assinalou o castigo máximo e Aubameyang chamado a converter não desperdiçou.



Logo depois o Arsenal voltou com perigo à área adversária e Aubameyang poderia ter aumentado a vantagem para 2-0. Cruzamento de Kolasinac na esquerda para a entrada da pequena-área, mas o avançado do Arsenal falhou o tempo de recepção de bola e deixou escapar uma excelente oportunidade.

Aos 19 minutos Alex Iwobi também teve uma boa oportunidade para aumentar a vantagem. Cruzamento longo para a esquerda e Kolasinac atrasa para o nigeriano que atirou à figura do guarda-redes do tottenham.

A primeira oportunidade da equipa sem casa surgiu aos 23 minutos por Son. Remate rasteiro na esquerda pelo coreano que faltou ao serviço militar e Leno foi obrigado a defender em dois tempos.

Com os spurs a quererem mostrar serviço foi a vez de Mike Dean se chegar à frente para dar um empurrão à sua equipa. Pontapé livre na esquerda do ataque do tottenham e Eric Dier, em posição irregular, desviou de cabeça para o fundo da baliza de Leno, num lance em que o guarda-redes alemão do Arsenal fica mal visto.



Dois minutos depois o tottenham chega ao 1-2 depois de Mike Dean voltar a entrar em serviço e descobrir que o coreano que faltou ao serviço militar se atirou para a piscina. Só o árbitro inglês é que viu uma falta de Rob Holding sobre o asiático e marcou grande penalidade. Foi chamado um adepto do Arsenal para bater o castigo máximo, de seu nome Harry Kane, e atirou para o fundo da baliza.



Os dois golos patrocinados por Mike Dean não abalaram o Arsenal que continuou a dominar o jogo mas só voltou a criar perigo perto do intervalo. Cruzamento na esquerda de Kolasinac e Aubameyang atirou à figura de Lloris, embora o lance fosse anulado de seguida por suposto fora-de-jogo do avançado do Arsenal.

Mesmo nos últimos segundos da primeira parte o Arsenal esteve muito perto de restabelecer o empate no marcador. Pontapé de canto a favor dos Gunners e Mustafi cabeceou em queda, atirando a bola em arco para a baliza dos spurs. Lloris fez um voo e com uma grande defesa evitou o 2-2.

O intervalo chegaria pouco depois e o 1-2 no marcador era completamente injusto para aquilo que tinha sido a primeira parte. Apenas com a ajuda de Mike Dean os sem abrigo tinham conseguido criar perigo e o Arsenal tinha que lutar a dobrar para dar a volta ao resultado.

Unai Emery não quis esperar muito tempo para fazer mudanças no jogo e ao intervalo deixou Alex Iwobi e Henrikh Mkhitaryan no balneário para lançar Alexandre Lacazette e Aaron Ramsey na partida.

No entanto o primeiro lance de perigo da segunda parte foi para a equipa adversária, novamente num lance de bola parada. Chamaram de novo um adepto do Arsenal para bater o livre e este obrigou Leno a uma excelente defesa para canto.

Mas como já se sabe, este Arsenal de Emery entra endiabrado nas segundas parte e com apenas 10 minutos corridos após o intervalo, Aubameyang restabelecia o empate no marcador. Bellerín fez um passe comprido para Ramsey, com o galês a desviar de primeira para Aubameyang que enviou um grande remate fora da área e não deu qualquer hipótese ao guarda-redes adversário. 2-2 e o jogo estava lançado.



O Arsenal continuava a ser a melhor equipa em campo e logo depois esteve muito perto do 3-2. Num pontapé de canto a bola sobrou para Mustafi que atirou para a baliza mas um defesa dos spurs tirou em cima da linha de golo quando já se gritava golo no Emirates. Na recarga Lucas Torreira atirou ao lado.

Os lances a favor dos Gunners continuavam a ser uma constante e logo a seguir surgiu a vez de Sokratis atirar por cima da baliza de Lloris, respondendo de cabeça ao pontapé de canto marcado por Granit Xhaka.

Os spurs só voltaram a criar perigo no jogo já depois da hora de jogo, quando Héctor Bellerín ofereceu um passe a Son e o coreano atirou de fora da área para uma defesa incompleta de Leno. Ao aliviar o lance para fora Mustafi lesionou-se na coxa e teve de ser substituído, dando lugar a Mattéo Guendouzi.

Com o Arsenal por cima do jogo o 3-2 acabou por surgir aos 74 minutos por Alexandre Lacazette. Bola recuperada por Aaron Ramsey que colocou de seguida no avançado francês e este rematou desequilibrado à entrada da área, vendo a bola desviar em Dier e enganando Hugo Lloris.



Com o estádio ainda a celebrar o 3-2, Lucas Torreira estreou-se a marcar pelo Arsenal e fez o 4-2 final. Aubameyang descobriu Torreira na direita e este de frente para o guarda-redes francês dos spurs rematou cruzado sem hipóteses. O Emirates fervilhava com este resultado e os adeptos da equipa visitante começavam abandonar as bancadas quando ainda faltava um quarto de hora para terminar o encontro.



Da forma que o jogo estava este não acabaria sem uma expulsão. Jan Vertonghen que já tinha um cartão amarelo por ter feito a grande penalidade no primeiro tempo teve uma entrada duríssima sobre Lacazette e foi expulso por Mike Dean.

O jogo acabou então com uma vitória justíssima do Arsenal que teve melhores argumentos neste encontro e foi sempre superior ao seu adversário. Com este resultado a nossa equipa sobe ao quarto lugar da liga, ultrapassando os spurs e ficando a um ponto do terceiro lugar ocupado pelo Chelsea.

Agora as atenções viram-se para quarta-feira, dia 5 de Dezembro, com a deslocação a Old Trafford para defrontar o Manchester United, que luta pelo acesso a um lugar europeu.


MELHOR EM CAMPO: Pierre-Emerick Aubameyang
Poderíamos dizer que Lucas Torreira merecia o prémio pelo excelente jogo que fez e foi coroado com um golo, mas Aubameyang com dois golos (o segundo é qualquer coisa...) e uma assistência foi fundamental para a vitória sobre os spurs.

1 comentário:

  1. Um jogo e uma vitória à Arsenal! Uma partida que foi de longe a melhor prestação dos Gunners esta temporada resultou num triunfo sempre importante no derbi do norte de Londres e a passagem ao top 4 no final da 14ªjornada.
    A equipa saiu ligada à corrente desde o primeiro minuto, mostrando muita determinação e boas combinações ofensivas e não foi de estranhar o golo madrugador num penalti claríssimo.
    Depois surgiu uma reacção dos Spurs com 2 remates perigosos que Leno resolveu bem e depois entrou em acção o senhor Mike Dean, assinalando uma falta (???) de Sokratis sobre Son em que o coreano se deixou cair. Do livre, Dier marca em fora-de-jogo mas ninguém viu e onde Leno poderia ter feito melhor. Logo de seguida, um penalti fantasma contra o Arsenal num belo mergulho de Son e em poucos minutos, Mike Dean a fazer a diferença e a dar vantagem ao clube do seu coração.
    O Arsenal acusou ligeiramente o golo, ainda tentou no final da primeira parte o empate, mas não conseguiu. Na segunda parte, após um início melhor do Tottenham, só deu Arsenal e não foi de estranhar o 2-2 num grande golo de Auba e foi com naturalidade que os golos seguintes surgiram, dando sequência ao festival vermelho e branco que foi a segunda parte no Emirates, culminando com a expulsão de Vertonghen (não sei como aquilo não é vermelho directo).

    No final, uma vitória justíssima do Arsenal, que mesmo defrontando uma equipa de qualidade como o Tottenham e com um reforço de peso chamado Mike Dean, conseguiu ultrapassar todas as dificuldades e vencer com clareza o jogo.
    Em suma, a destacar a grande exibição de toda a equipa e a astúcia de Emery com as substituições ao intervalo (por que razão Ramsey não é titular nesta equipa?) e um enorme Torreira (mais uma vez) a preencher o campo, quer a nível defensivo quer ofensivo e Auba, a mostrar todo o seu nível como avançado-centro (Harry Kane é melhor? Só nos mergulhos...).
    Agora, preparar o próximo jogo, bastante difícil contra um United pouco convincente esta época, mas que nos jogos grandes por vezes eleva o seu jogo, actua em sua casa e que por tradição, Old Trafford é um campo bastante difícil e por vezes, costuma estar inclinado como nós bem nos lembramos. Tentar conseguir um bom resultado e manter a sequência de invencibilidade que se mantém desde Agosto.
    COYG!

    ResponderEliminar