Com tecnologia do Blogger.

Report: Arsenal 1-1 Atletico Madrid



Arsenal: Ospina, Bellerín, Mustafi, Koscielny, Monreal, Ramsey, Xhaka, Wilshere, Welbeck, Özil, Lacazette
Subs: Cech, Holding, Chambers, Kolasinac, Iwobi, Maitland-Niles, Nketiah

Atletico Madrid: Oblak, Vrsaljko, Giménez, Godín, Hernández, Correa, Partey, Ñiguez, Koke, Gameiro, Griezmann
Subs: Werner, Savic, Olabe, Vitolo, Gabi, Torres, Costa


O Atlético Madrid conseguiu uma vantagem surpreendente na eliminatória depois de empatar a uma bola no Emirates, diante do Arsenal. Num encontro praticamente de sentido único, que ficou marcado pela expulsão de Vrsaljko logo aos dez minutos de jogo, os colchoneros conseguiram o empate praticamente na única situação de golo e assim o Arsenal vai em desvantagem para o jogo da segunda mão.

Previa-se uma eliminatória equilibrada, mas esta noite é um facto que foi com bastante sorte (e solidez defensiva) que o Atlético Madrid conseguiu sair de Inglaterra em vantagem. Vrsaljko entrou de forma desastrosa no jogo, viu amarelo logo aos dois minutos e voltou a chegar atrasado aos dez minutos, acabando por ser expulso.

Depois da expulsão, Simeone foi demasiado expressivo nas críticas ao árbitro da partida e acabou expulso, demonstrando aquilo que foi o Atlético Madrid nos dez minutos que se seguiram. Cabeça perdida da equipa espanhola e oportunidades a acumularem para o Arsenal. Houve desperdício dos Gunners, especialmente por parte de Lacazette, e uma muralha defensiva construída por Oblak e Godin, que foram segurando a sua equipa nos piores períodos.

Com o passar do tempo, o Atlético Madrid conseguiu acalmar e foi com conforto que abordou o resto da primeira parte, sempre com o Arsenal a jogar no meio-campo ofensivo. Os colchoneros ainda ameaçaram por Griezmann, mas foi um jogo em que praticamente só houve Arsenal.

Depois de muito desperdício, os londrinos foram pressionando cada vez mais a equipa de Simeone, que colocava praticamente todos os jogadores dentro da área e o golo do Arsenal acaba por nascer de uma recuperação de bola de Griezmann. O avançado francês tentou sair a jogar, perdeu a bola e Wilshere serviu Lacazette para o golo de cabeça. Desta vez Oblak e Godin nada conseguiram fazer, mas o Atlético ainda viria a surpreender.

Num lance à inglesa, um alívio para a frente encontrou Griezmann sozinho. O avançado aproveitou o erro do seu compatriota na defesa do Arsenal, Koscielny, e bateu Ospina naquele que foi o único ataque do Atlético na segunda parte.

Os colchoneros conseguiram segurar o empate e depois de passarem praticamente todo o jogo à defesa, levam uma vantagem para Espanha. Oblak e Godin, mais do que todos os outros, fizeram por merecer este resultado. Já Wenger não pode estar satisfeito com esta oportunidade desperdiçada para o Arsenal se chegar à frente na eliminatória.

Sem comentários