Com tecnologia do Blogger.

Report: Östersunds 0-3 Arsenal



Arsenal: Ospina, Bellerín, Chambers, Mustafi, Monreal, Elneny, Maitland-Niles, Mkhitaryan, Özil, Iwobi, Welbeck
Subs: Macey, Holding, Kolasinac, Willock, Xhaka, Nelson, Nketiah

Östersunds: Keita, Mukiibi, Papagiannopoulos, Pettersson, Mensah, Edwards, Nouri, Sema, Widgren, Ghoddos, Gero
Subs: Andersson, Bergqvist, Sundberg, Aiesh, Tekie, Islamovic, Hopcutt


O Arsenal estava avisado para a potencial ameaça de uma equipa que surpreendeu na fase de grupos, mas a viagem ao terreno do Östersunds foi de tranquilidade para os homens de Arsène Wenger. Os Gunners deixaram a Suécia com uma vantagem de três golos, muito graças a facilidades concedidas pela equipa da casa.

A primeira meia hora ditou desde logo o triunfo inglês. Nacho Monreal marcou o primeiro aos 13 minutos, aproveitando uma defesa incompleta do guarda-redes da equipa da casa a remate de Alex Iwobi.

Onze minutos depois do golo houve confusão na defesa do Östersunds, com Henrikh Mkhitaryan a atirar contra Papagiannopoulos e a bola a acabar no fundo das redes. Muito rapidamente a eliminatória ficava bem encaminhada.

A formação inglesa desligou depois da vantagem de dois golos, permitiu ao Östersunds alguma ascensão na partida, mas sem efeitos práticos, dada a falta de qualidade demonstrada pelos elementos mais ofensivos.

E contra a corrente do jogo chegou o terceiro golo do Arsenal, com Mesut Özil a rematar rasteiro e o guarda-redes a tocar mas a não conseguir evitar que a bola entrasse na baliza.

O Arsenal deixou assim a eliminatória praticamente assegurada e o duelo da próxima semana no Emirates não deverá ser muito mais do que uma formalidade.


Melhor do Arsenal: David Ospina (7.9/10)

Sem comentários