Com tecnologia do Blogger.

Report: Arsenal 6-0 BATE



O Arsenal terminou a fase de grupos da Liga Europa em grande e venceu categoricamente o BATE Borisov por seis golos sem resposta. O destaque deste jogo vai todo para Jack Wilshere, que regressou aos golos pelos Gunners ao final de dois anos e meio.

O internacional inglês tem se esforçado para ganhar mais minutos na Premier League e luta também por um lugar na seleção inglesa no mundial da Rússia no próximo verão.

Apesar das fragilidades da equipa bielorrussa, Wilshere fez um excelente jogo na posição '10'. A sua bomba em cima do intervalo, depois dos golos de Mathieu Debuchy e Theo Walcott, deu ainda mais tranquilidade a uma equipa que já dominava a seu bel-prazer.

O segundo tempo foi muito semelhante ao primeiro, só deu Arsenal, e começou quase com o 4-0 devido ao auto-golo de Denis Polyakov. Olivier Giroud, na marcação de uma grande penalidade, e Mohamed Elneny estabeleceram o resultado final em 6-0.


Arsenal: Ospina, Debuchy, Chambers, Holding, Maitland-Niles, Elneny, Coquelin, Walcott, Wilshere, Welbeck, Giroud
Subs: Macey, Sheaf, Reine-Adelaide, Willock, Nketiah, Akpom, Nelson


BATE: Scherbitski, Rios, Polyakov, Milunovic, Volodko, Berezkin, Dragun, Gordejchuk, Ivanic, Stasevich, Rodionov
Subs: Chinchkan, Buljat, Gviliia, Baga, Yablonski, Signevich, Tuomien


Arsène Wenger, como esperado, alterou toda a equipa que havia saído derrotada por 1-3 no jogo do fim-de-semana frente ao Manchester United, e viu-se novamente um início dominante com Debuchy abrir o marcador à passagem dos 11 minutos de jogo.

Depois foi Theo Walcott que viu o seu esforço a ser negado pelo guarda-redes do BATE, mas não demorou até marcar. Danny Welbeck iniciou uma boa jogada individual que foi cortada pelo defesa da equipa visitante. No entanto a bola foi parar a Walcott, que de frente para a baliza aumentou a vantagem no marcador.

Walcott teve uma nova oportunidade de golo mas viu a bola a ser cortada em cima de golo. Depois numa combinação com Wilshere viu o ‘10’ dos Gunners a fuzilar a baliza do BATE e a aumentar a vantagem para 3-0.

Wilshere estava a fazer uma grande exibição e na segunda parte não foi muito diferente. Com cinco minutos decorridos no segundo tempo o Arsenal aumentou a vantagem para 4-0 com o internacional inglês novamente envolvido na jogada. Wilshere desmarcou na ala Walcott e o extremo cruzou para a área à procura de Welbeck. No entanto, Polyakov numa tentativa desesperada de cortar a bola desviou-a para dentro da própria baliza.

O guarda-redes do BATE ia tentando evitar uma goleada maior e com uma grande defesa evitou um novo golo, desta vez a Danny Welbeck. No entanto o 5-0 haveria de surgir quando Walcott foi carregado em falta na área. Olivier Giroud chamado a converter a grande penalidade não desperdiçou, embora tivesse de o fazer por duas vezes depois do árbitro invalidar a primeira tentativa.

Wenger lançou Reiss Nelson, Eddie Nketiah e Joe Willock no jogo, mas foi Elneny a fechar a goleada. Assistido por Wilshere, o egípcio fez um remate em arco não dando qualquer hipótese a Scherbitski.

Os Gunners viram agora atenções para a Premier League e para a deslocação de domingo ao St. Mary’s para defrontar o Southampton. Wenger deverá novamente fazer muitas alterações no onze titular, tal como tem vindo a ser habitual nesta temporada.

2 comentários:

  1. Super Super Jack

    (comentário via facebook)

    ResponderEliminar
  2. Hermenio Manuel Vitinho08/12/2017, 15:44:00

    Precisa jogar mais e mais

    (comentário via facebook)

    ResponderEliminar