Com tecnologia do Blogger.

Arsenal 3-0 Bournemouth



O Arsenal regressou hoje às vitórias depois de levar vencida a equipa do Bournemouth por 3-0. Depois da paragem para os compromissos internacionais, Arsène Wenger tentava afastar de si a contestação de que tem sido alvo e voltar a colocar a equipa no caminho das vitórias.

Para este encontro Alexandre Lacazette e Sead Kolasinac voltaram à titularidade enquanto Alexis Sanchez, que viu a sua transferência para o Manchester City a esfumar-se no último dia de mercado, começava o jogo no banco.

Assim que o jogo começou rapidamente se viu que esta exibição iria ser muito diferente daquilo que havia sido na derrota em Anfield. A equipa estava muito mais organizada ofensivamente e na defesa, Mustafi, Koscielny e Monreal iam dando conta do recado nos poucos ataques que Jermaine Defoe ia fazendo.

Demorou apenas seis minutos para os Gunners chegarem à vantagem. Numa jogada conduzida pelo lado esquerdo, Kolasinac cruzou para o centro da área e Danny Welbeck, num cabeceamento muito esquisito, inaugurou o marcador.

Se o Arsenal sentiu que poderia ter tido sorte no golo inaugural, sentiu-se também prejudicado, uma vez mais, pela arbitragem e pela não marcação de uma grande penalidade aos 40 minutos. Sead Kolasinac rematou à baliza de Begovic, mas viu a bola a ser desviada pelo braço de Adam Smith.

Entretanto o Arsenal aumentou a vantagem para dois golos no marcador. Num bom passe de Mesut Özil para o avançado francês, Lacazette combinou com Welbeck e atirou com grande precisão para o fundo da baliza do Bournemouth.

O terceiro golo do Arsenal surgiu já na segunda parte e com naturalidade. Bola recuperada por Lacazette para Ramsey, que serviu Welbeck e num remate cruzado rasteiro do lado esquerdo não deu hipótese a Begovic.

A 15 minutos do fim foi dada a hipótese de Alexis Sanchez e Olivier Giroud serem lançados no jogo. Entretanto o Arsenal ficava reduzido a dez jogadores, visto que Coquelin saiu lesionado e as substituições estavam gastas.

Com a entrada de Alexis e Giroud, começou-se a ver várias combinações entre ambos, mas o golo acabou por nunca surgir.

A vitória por 3-0 é justa e mostrou uma grande diferença entre ambas as equipas. Arsène Wenger respira melhor durante uma semana enquanto Eddie Howe terá muito trabalho pela frente se quiser evitar a despromoção do seu Bournemouth.

Quinta-feira a equipa volta a entrar em campo para se estrear na edição deste ano da Liga Europa. No Emirates, os Gunners recebem o Colónia às 20:05.

Sem comentários