Com tecnologia do Blogger.

Report: Stoke City 1-0 Arsenal



O Arsenal foi hoje derrotado no Bet365 Stadium por 1-0, sendo o único golo do jogo marcado aos 47 minutos pelo estreante Jese. Outro destaque deste jogo vai para a terrível arbitragem do Sr. Andre Marriner, que deixou por marcar três grandes penalidades a favor do Arsenal e anulou ainda um golo limpo a Alexandre Lacazette.


/ ANTEVISÃO
O Arsenal deslocou-se ao terreno do Stoke City sabendo de antemão que Manchester United e Liverpool haviam ganho os seus jogos e por isso era necessário manter a onda de vitórias.

Para o jogo frente aos Potters, Arsène Wenger fez duas alterações no onze inicial que havia vencido o Leicester City por 4-3 na abertura da Premier League. Shkodran Mustafi entrou para o lugar de Rob Holding estreando-se assim nesta edição da Premier League e Mohamed Elneny foi relegado para o banco de suplentes dando o lugar a Aaron Ramsey.


/ 1ª Parte
A primeira parte começou com a equipa da casa a dominar e a ter as primeiras oportunidades de golo. Xherdan Shaqiri e Jese eram os homens que criavam mais perigo para a defensiva do Arsenal, mas os homens de Arsène Wenger foram sempre dando conta do recado.

O primeiro caso do jogo surge logo aos 10 minutos na área do Stoke City. Mustafi cabeceou para o centro da pequena área e Erik Pieters corta a bola com o braço. O Sr. Marriner decidiu não marcar nada.

A primeira oportunidade de perigo para o Arsenal surgiu apenas aos 16 minutos por Aaron Ramsey. Numa bola recuperada por Alexandre Lacazzete, o avançado francês lançou o médio galês na esquerda, mas à entrada da pequena área e pressionado pelo defesa adversário, Ramsey foi apenas capaz de rematar à figura de Butland.

A seguir novo caso na área do Stoke City. Héctor Bellerín é derrubado pelo defesa da equipa da casa e novamente o árbitro da partida decide não marcar nada. Ainda nem a meio da primeira parte ia o jogo e já o Arsenal tinha sido “explorado” em duas grandes penalidades.

Pouco depois foi Danny Welbeck que esteve muito perto do golo. Alex Oxlade-Chamberlain lançou uma bola em profundidade na esquerda e o avançado inglês rematou de primeira, obrigando o guarda-redes do Stoke City a uma excelente intervenção.

O Arsenal começava a dominar e perto da meia hora de jogo esteve novamente perto do golo e novamente por Aaron Ramsey. Livre marcado do lado esquerdo do ataque dos Gunners por Oxlade-Chamberlain para o segundo poste e o médio galês aparece desmarcado na pequena área. No entanto Butland mostrou novamente serviço e impediu o primeiro golo do jogo.

O melhor que o Stoke City conseguiu fazer ao perigo criado pelo Arsenal foi um cabeceamento de Shawcross por cima da baliza de Petr Cech aos 31 minutos.

Até ao final da primeira parte o Arsenal continuou a dominar mas nunca conseguiu chegar ao golo. O empate era um resultado injusto para a nossa equipa que estava, ainda por cima, a ser bastante prejudicada pela equipa de arbitragem deste jogo.


/ 2ª Parte
A segunda parte começa praticamente com o golo do Stoke, que haveria de decidir o jogo. Apenas com dois minutos de jogo, num contra-ataque combinado entre Jese e Berahino, o avançado espanhol remata cruzado à entrada da pequena área e faz o 1-0.

O Arsenal procurou correr atrás do resultado e aos 55 minutos fica a pedir novamente grande penalidade num lance muito semelhante ao primeiro penalty que ficou por marcar. Desta vez foi Aaron Ramsey que cabeceou na linha de fundo para a pequena área e o defesa do Stoke corta a bola com o braço.

Logo a seguir o Arsenal está novamente perto do golo. Bellerín num ataque rápido pela esquerda remata à figura de Butland, que não consegue segurar a bola, e na recarga Danny Welbeck não consegue desviar para o fundo da baliza.

Aos 58 minutos Welbeck fica novamente perto do golo. Aaron Ramsey cruza do lado esquero e o avançado do Arsenal aparece isolado na área de penalty. No entanto falha o cabeceamento, a bola bate no seu ombro e vai por cima da barra da baliza do Stoke City.

A equipa da casa tentou responder à pressão que o Arsenal criava e aos 61 minutos ficou perto de aumentar a vantagem por Berahino. Pieters contra-atacou pela esquerda, tirou um excelente cruzamento para a área e o avançado do Stoke cabeceia, obrigando Petr Cech a uma excelente defesa.

O Arsenal continuava a pressionar e era Danny Welbeck que tinha as melhores oportunidades. Com 68 minutos o avançado do Arsenal fica isolado frente a Butland mas deixou-se antecipar pelo defesa e viu a bola a ser cortada, desperdiçando assim mais uma oportunidade clara de golo.

Aos 71 minutos de jogo mais um caso a prejudicar o Arsenal. Olivier Giroud serve de calcanhar o compatriota Alexandre Lacazette que fuzila a baliza de Butland e estabelecia a igualdade no marcador. No entanto a equipa de arbitragem viu um fora de jogo não se sabe onde e anulou o golo. É caso para questionar onde anda o vídeo-árbitro na melhor liga do mundo?

O Arsenal continuou a pressionar mas nunca conseguiu chegar ao golo. O último lance da partida foi já protagonizado por Giroud, que servido por Nacho Monreal cabeceou ao lado da baliza do Stoke, quando podia ter feito bem melhor.

O jogo acabou logo a seguir, selando a primeira derrota do Arsenal no campeonato. O Arsenal apresentou-se pressionante mas muito atabalhoado na finalização. As próprias opções de Wenger antes e durante o jogo também deixaram muito a desejar. A isto se se juntar a terrível arbitragem de Andre Marriner, fica justificada a derrota.

No próximo domingo, na próxima jornada da Premier League, o Arsenal tem mais um teste de fogo, desta vez quando receber em casa o Liverpool. Os Gunners não se podem dar ao luxo de sofrer duas derrotas seguidas e a vitória é obrigatória. Para este jogo já deveremos ter Laurent Koscielny de regresso, que cumpriu hoje o seu último jogo de castigo.

Sem comentários